Empresa envíos InPost
ENVIOS EMPRESAS
Descubra todas as facilidades e possibilidades do envio ao NÃO domicílio e faça o seu negócio chegar muuuito longe. .

Share

As etapas do transporte de uma encomenda

Share

A entrega de encomendas é uma das mais importantes atividades no contexto da economia atual, assim como o palco principal de atuação da InPost. A popularidade das compras através da internet, que se prevê continuar a crescer, tem colocado uma ênfase sem precedentes neste tipo de logística.

Uma boa planificação e organização do processo de entrega é hoje fundamental para que as empresas possam otimizar as suas operações. Neste artigo, pretendemos esquematizar as suas partes típicas.

As 3 milhas

Referimo-nos frequentemente noutros artigos deste blog à “última milha” da logística, que recebe muitas vezes um foco especial, devido à sua importância para os resultados a nível de eficiência, consumo de recursos e satisfação do cliente.

No entanto, é claro, a última milha não surge em isolamento, mas como ela própria parte de um processo maior de transporte dos produtos. Fala-se, assim, também nas milhas “primeira” e “intermédia”. Convém dizer à partida que as suas definições podem variar, e as que apresentamos abaixo são apenas uma esquematização possível.

1. Primeira Milha

Este é o início da viagem, e envolve a transferência dos produtos da fábrica para o centro de distribuição. Inclui o embalamento, recolha e transporte inicial, a partir do produtor. A eficiência e a precisão são as grandes prioridades nesta fase.

Muitas empresas têm explorado formas de reduzir o número de erros e agilizar o processo através do recurso às tecnologias atuais. Da mesma forma, um processo de embalamento bem planificado pode fazer muita diferença a nível dos custos de transporte e da redução do número de produtos danificados. É também nesta etapa que se organiza a documentação relativa aos produtos, que servirá para coordenar todo o resto do processo.

2. Milha Intermédia

Esta etapa aplica-se sobretudo ao transporte de longas distâncias, referindo-se ao movimento dos produtos, por via marítima, aérea ou outras, até ao centro local ou instalações de transferência do destino. Envolve, portanto, o transporte de produtos em grandes quantidades, frequentemente consolidadas a partir de vários produtores.

É comum o uso de transportes intermodais: por exemplo, uma carga pode deslocar-se por via ferroviária até a um porto marítimo, onde embarca rumo ao seu destino. Devido às complexidades legais do transporte de longa distância, este processo envolve muitas vezes terceiras partes especializadas, como transitários, despachantes, etc., para além das próprias empresas transportadoras.

3. Última Milha

Este é o último passo, correspondente à distribuição capilar, e envolve a entrega da encomenda ao cliente final. É com frequência a fase que consome mais recursos, onde podem ocorrer mais problemas e que tem mais impacto no grau de satisfação do cliente, pelo que faz sentido que as empresas lhe prestem uma atenção especial.

Podemos dividi-la em subfases. Estes são os elementos deste elo final da corrente logística:

Processamento da encomenda

O primeiro momento envolve organizar toda a informação relacionada com a encomenda, como o tipo e quantidade do produto ou os dados do cliente. O cuidado neste ponto ajuda a garantir que não ocorrem erros.

Chegada da encomenda ao centro de transporte

Depois de receber o produto, o serviço de entregas começará a preparar a carga para transporte.

Entrega da encomenda ao transportador

Os funcionários diretamente responsáveis pelo transporte de produtos até ao cliente final são então encarregados da tarefa, em função dos prazos de entrega. As entregas podem estar a cargo de funcionários internos ou de empresas de transporte.

Transferência da encomenda para o veículo de transporte

Este passo pode incluir detalhes adicionais, dependendo das características do serviço. Por exemplo, o seguimento do envio é um recurso hoje em dia importante para clientes e empresas, realizado muitas vezes através de códigos de barras. Cada encomenda é controlada pelo seu código, e com frequência cada veículo tem também uma identidade associada ao registo do código, pelo que é possível sempre saber onde está uma dada encomenda.

Entrega

Vários cuidados estão envolvidos na entrega, como o cumprimento de prazos, a precaução no manuseamento de pacotes frágeis, o estudo das rotas mais rápidas e o profissionalismo no contacto com o cliente.

Conclusão

É possível fazer um esquema geral do processo de transporte de uma encomenda, pensando na primeira milha como a que tem o ponto inicial no produtor e na última como a que tem o ponto final no cliente; nos casos de transporte a distâncias mais longas, pode fazer sentido falar também numa fase intermédia. Cada uma tem as suas características e desafios próprios.

A última milha é muitas vezes a mais dispendiosa e tem um impacto direto na satisfação do cliente. É a parte mais visível de toda a cadeia, e todos os erros, atrasos, faltas de cuidado no manuseamento dos embrulhos, etc., podem ser cruciais. Causa também importantes problemas para o meio-ambiente.

A InPost representa uma opção altamente atraente, que surgiu em resposta às necessidades atuais. É líder europeia na modalidade da entrega ao NÃO domicílio, através de uma rede de mais de 60 000 Pontos Pack e Lockers por todo o continente. Descubra mais sobre as vantagens que a InPost tem para lhe oferecer no nosso website.

Te recomendamos

CATEGORÍAS

NOVEDADES