Empresa envíos InPost
SUSTENTABILIDADE
Estamos alinhados com a agenda 2030, e procuramos ser sustentáveis em todos os nossos processos.

Share

O que é a sustentabilidade?

Share

O conceito de sustentabilidade é um dos mais pertinentes e ubíquos no mundo atual. Ouvimos falar dele em notícias de jornal, nas universidades e em anúncios. O termo invadiu os espaços públicos e tornou-se parte do diálogo moderno.

Neste artigo, falaremos sobre o que é a sustentabilidade e sobre a relevância que este conceito pode ter para as nossas vidas e as atividades do nosso dia a dia.

Definição

O termo “sustentabilidade” está relacionado com a perceção de que muitos comportamentos podem conduzir a resultados desejáveis no momento imediato, sem que por isso constituam estratégias desejáveis a longo prazo. Foi definido por uma Comissão das Nações Unidas como a capacidade de atender às necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras. No entanto, não é possível estabelecer uma definição singular ou absoluta. É também um parâmetro difícil de quantificar com precisão, e as métricas sugeridas para o efeito continuam a evoluir.

O conceito é muito antigo na história humana, uma vez que as comunidades sempre se preocuparam em viver em harmonia com a natureza e procuraram entender as limitações que os recursos naturais lhes impunham, mas adquiriu na nossa época contornos e preocupações especificamente modernos. Por exemplo, embora a poluição não seja um fenómeno novo, ganhou uma dimensão e impacto inéditos no último século. Nos últimos anos, em particular, assistimos a um fenómeno novo causado pela intensificação inédita da atividade de transportadoras de encomendas. Voltaremos a este ponto mais à frente.

Tipos de sustentabilidade

Embora o uso mais comum do termo esteja associado às questões ambientais, também se pode referir a aspetos económicos e sociais. Muitos académicos, contudo, defendem que a dimensão ambiental é a mais importante componente da sustentabilidade.

A sustentabilidade económica é a procura de estratégias que permitam um crescimento económico gradual e prolongado, para beneficiar as sociedades, e reduzam ao mesmo tempo os impactos negativos desse crescimento no ambiente e nessas mesmas sociedades.

O terceiro pilar da sustentabilidade é a dimensão social. Este é um conceito para o qual é difícil encontrar uma definição geral. De uma forma sucinta, trata-se de orientar o desenvolvimento de um modo que promova o equilíbrio, a qualidade de vida e o tratamento justo de todas as pessoas.

Exemplos

Estes são alguns exemplos de estratégias associadas a cada um dos tipos de sustentabilidade.

Sustentabilidade ambiental: redução da poluição, redução das emissões de CO2, combate às alterações climáticas, manutenção da biodiversidade e de habitats naturais, preocupação com a desflorestação e a degradação dos solos.

Sustentabilidade económica: investimento em produtos reciclados ou que poupem os recursos naturais, aposta em formas de inovação que permitam poupar energia, redução do desperdício, preocupação com a estabilidade financeira, preferência pelo comércio local, compra de produtos em segunda mão.

Sustentabilidade social: mitigação da pobreza e da fome, práticas de contratação imparciais, práticas de trabalho justas, oportunidades de educação e formação.

O que fazer

Os problemas da sustentabilidade são problemas que afetam todos os seres humanos, pelo que todos nós partilhamos dessa responsabilidade. As respostas de governos, empresas, instituições não-governamentais e cidadãos têm sido variadas.

Poderá encontrar neste artigo algumas sugestões valiosas de pequenas alterações ao seu estilo de vida que representarão um contributo positivo. E na qualidade de indivíduos, podemos apoiar e aderir a iniciativas que se proponham ajudar.

No campo comercial, muitas empresas têm incluído a sustentabilidade e as questões ambientais como parte dos seus projetos para o futuro. Esta decisão não só ajuda a construir um melhor amanhã para todos, como transmite uma boa imagem a investidores e clientes. Muitas pessoas dão preferência a empresas com consciência ambiental e estratégias sustentáveis, como forma de apoio.

O comércio online e os transportes

Devemos referir o caso concreto de um problema ambiental que atingiu uma proporção enorme nos últimos anos. Trata-se da poluição (e do tráfego automóvel) gerada pela indústria de entregas.

Com o crescimento sem precedentes do comércio online, e a consequente necessidade acrescida de enviar encomendas, as emissões de CO2 geradas atingem níveis preocupantes, e os estudos afirmam que a tendência será para piorar.

Para além da poluição, o próprio volume de trânsito nas cidades torna-se um problema, por exemplo a nível da qualidade de vida dos habitantes e do esforço acrescido para as infraestruturas.

O papel da InPost

Entre as soluções propostas para a questão da poluição produzida pelas transportadoras de encomendas, uma destaca-se pela sua eficácia. Trata-se da entrega ao NÃO domicílio, através do uso de pontos de recolha e entrega. A InPost é líder europeia nesta abordagem, com uma rede de mais de 2000 Pontos Pack e Lockers em Portugal.

Esta estratégia harmoniza-se também em outros aspetos com uma conceção sustentável do futuro. É mais eficaz e ágil, consome menos recursos e é mais conveniente para quem recebe a encomenda, uma vez que não requer que a pessoa fique em casa à espera. Promove também o comércio local e beneficia as lojas nas ruas através da maior circulação de clientes.

Descubra mais sobre estas e outras vantagens de enviar encomendas com a InPost no nosso website, e experimente-as por si. Junte-se a nós nesta visão de um amanhã mais limpo.

 

Recomendamos

CATEGORIAS

NOVIDADES