Empresa envíos InPost
ENVIOS
PARTICULARES

Envie a sua encomenda a um Locker ou a um Ponto Pack e ofereça ao destinatário a liberdade de a recolher quando quiser!

Share

10 Dicas para poupar energia em sua casa

Share

A redução do consumo de energia elétrica nos nossos lares é uma das grandes prioridades não só para o cidadão com consciência ambiental, mas também para quem não quer desperdiçar dinheiro.

Felizmente, há muitos pequenos cuidados que podem ter um impacto real. Estes são 10 hábitos que podem fazer uma grande diferença.

Não se esqueça de consultar também o nosso artigo sobre como ser um consumidor mais responsável!

1. Desligar luzes e aparelhos

Começamos com um ponto muito óbvio que, no entanto, por vezes negligenciamos. Não se esqueça de apagar as luzes quando sai de uma divisão e de desligar eletrodomésticos quando termina de os usar.

2. Não abusar do “standby”

No caso de alguns aparelhos, em particular os televisores, é fácil acostumarmo-nos a usar o modo de standby por rotina. Ainda que menos que o modo de utilização normal, o standby gasta energia. Habitue-se a desligar completamente todos os aparelhos.

3. Usar lâmpadas LED

As luzes LED são uma grande inovação que permite poupar dinheiro e energia, sendo mais duráveis e mais eficientes. Uma lâmpada LED pode usar 85% menos energia que uma lâmpada convencional.

4. Ter atenção ao rating de eficiência energética

Não se esqueça de verificar o rating de eficiência energética quando compra um aparelho. O “A” é o mais alto, o “B” é o segundo mais alto, e por aí diante. Quanto mais alto o rating, menos energia é necessária para o mesmo resultado, e mais poupará nas contas de luz no fim do mês.

5. Usar o microondas

Eis uma dica talvez menos intuitiva. O microondas é extremamente eficaz a nível energético, e é possível usá-lo para cozinhar imensas refeições, não apenas para aquecer pratos já feitos. Use-o, sempre que possível, em vez do forno. E ainda no tópico da comida, preparar as suas refeições em quantidade, em vez de cozinhar sempre que come, é outro bom modo de poupar energia.

6. Um bom isolamento

Os estudos mostram que uma enorme parte do consumo doméstico de eletricidade deve-se à regulação da temperatura: aquecimento central, aquecedores, ventoinhas, ar condicionado… No entanto, pequenos cuidados podem ajudar a baixar em muito esses gastos. Fechar portas e janelas é uma recomendação óbvia, mas também trocar os vidros das janelas por vidros duplos ou triplos, que têm uma capacidade muito maior de isolamento térmico, para além de sonoro. Substituir as vedações e tapar frestas nas portas e janelas pode fazer uma grande diferença, assim como isolar melhor o telhado e cobrir o soalho com tapetes ou carpetes. No verão, não se esqueça de fechar as cortinas, para o sol não aquecer a casa.

7. Usar fontes de energia renováveis

O painel solar é a mais famosa fonte doméstica de energia alternativa. Se tiver essa possibilidade, considere a ideia de instalar alguns painéis, que diminuirão a sua conta de energia, sobretudo nos meses de sol, e a longo prazo compensarão o investimento inicial. Isto, contudo, não esgota as opções: por exemplo, muitas casas são hoje aquecidas através de combustão de biomassa.

8. Um termostato programável

Um termostato inteligente não é necessariamente caro e as estatísticas mostram que pode ajudar a reduzir em 20 ou 30 porcento o gasto de energia. Estes dispositivos adaptam-se aos seus hábitos: desligando o aquecimento quando não é necessário, ligando-o antes de chegar a casa, etc.

9. O frigorífico

O frigorífico é um dos eletrodomésticos que representa maior consumo de energia. Não regule a temperatura para mais fria que o estritamente necessário. Troque as juntas sempre que estas começam a perder a força, ou o aparelho começará a consumir energia desnecessária.

10. Não desperdiçar energia ao lavar a roupa

Quanto à máquina de lavar roupa, use-a apenas quando já está cheia. Use um ciclo adequado. Considere também usar água fria: geralmente, a não ser para roupa muito suja, é suficiente.

Poupar o ambiente com a entrega ao NÃO domicílio

A área dos transportes é uma das grandes preocupações atuais a nível do meio-ambiente. E de todas as fases do processo de transporte, a chamada última milha, ou distribuição capilar, da entrega de encomendas é uma fonte especialmente séria de poluição, para além de ineficiências, problemas e atrasos.

E no entanto, as coisas não têm de ser assim. A InPost representa uma alternativa que se está a tornar cada vez mais popular e que, acreditamos, se tornará o modelo do futuro. A entrega ao NÃO domicílio é uma abordagem não só imensamente vantajosa do ponto de vista ambiental, como barata, eficiente e cómoda. Visite o nosso website e descubra mais sobre tudo o que podemos oferecer-lhe.

Recomendamos

CATEGORIAS

NOVIDADES